Favreto desrespeitou a hierarquia e desmoralizou o judiciário, afirma Carlos Marun

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2018 15h15 - Atualizado em 08/07/2018 16h26
Valter Campanato/Agência BrasilO ministro Carlos Marun disse que o Governo Federal não irá se posicionar em relação ao caso

O ministro Carlos Marun (MDB), da Secretaria de Governo da Presidência da República, disse em entrevista a Jovem Pan, que o pedido de soltura de Luiz Inácio Lula da Silva, feito pelo desembargador Rodrigo Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, e revogado posteriormente por João Pedro Gebran Neto, é fruto do descompromisso com a lei.

Marun afirmou ainda que o juiz plantonista desrespeitou a hierarquia e que o ativismo político está desmoralizando o poder judiciário. “Parece que cada cabeça de juiz é uma sentença e daí as consequências são decisões contrárias ao que está estabelecido na lei e o desrespeito a necessária hierarquia decisões judiciais”.

O ministro comentou que o Governo Federal não irá se posicionar em relação ao caso, já que se trata de uma questão do poder judiciário. Em relação ao impacto da soltura de Lula a corrida eleitoral, Marun foi enfático: “a liberdade de Lula não deveria ter grandes consequências, pois o ex-presidente não poderia ser candidato”.