Flavio Rocha: “desembargador de porta de cadeia” tenta distorcer a democracia

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2018 19h45
João Henrique Moreira/Jovem PanFlávio Rocha, pré-candidato do PRB à Presidência

O pré-candidato à presidência nas eleições de 2018 Flávio Rocha fez duras críticas ao desembargador Rogério Favreto do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) – responsável por acatar pedido de soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – em entrevista à Jovem Pan na noite deste domingo (8). De acordo com ele, o “desembargador de porta de cadeia” tentou “distorcer a democracia”.

“Esse episódio é vergonhoso e escandaloso. Algumas pessoas nomeadas ao judiciário foram escolhidas não por critério técnico, mas pela folha de serviço partidário que tinham. Esse desembargador que teve esse gesto oportunista criando a figura triste do desembargador de porta de cadeia mostra que teve intenção de distorcer a democracia. Mostra que temos que deter esse processo de aparelhamento. Na eleição temos que banir esse tipo de comportamento”, declarou.

“Os bons juízes, os mebros do judiciário escolhidos por critérios técnicos dentro da isenção necessária a exercer a função, têm postura mais consensual. O desgaste do judiciário advém da indicação ideologizada e do aparelhamento de setores. O judiciário é sagrado assim como os outros poderes da União. É inadmissível essa ação deliberada no sentido de instrumentalizar o Estado com cores de partido”, concluiu.