Floriano Peixoto substitui Bebianno na Secretaria-Geral da Presidência

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2019 19h01
Agência BrasilAgora titular, general era secretário-executivo da pasta

Com a demissão de Gustavo Bebianno, o governo federal anunciou na noite desta segunda-feira (18) que a Secretaria-Geral da Presidência da República será ocupada por Floriano Peixoto, general da reserva do Exército – o oitavo militar no primeiro escalão.

“O general passará a ser o secretário-geral de forma definitiva e não há possibilidade de mudanças na estrutura da pasta”, afirmou o porta-voz do governo, Otávio Santana do Rêgo Barros, ao responder sobre possível extinção do órgão.

Até agora, Floriano Peixoto Vieira Neto – que não tem relação de parentesco com o ex-presidente homônimo – era o segundo homem mais forte na hierarquia da pasta. O nome do militar já era ventilado como possível substituto de Bebianno.

Antes de ir para a Secretaria-Geral, Peixoto chegou a ser indicado por Bebianno para assumir a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) – ainda durante a transição -, mas o presidente Jair Bolsonaro tirou do ex-ministro a responsabilidade por essa área.

O novo ministro-general entrou na força armada em 1973, na Academia das Agulhas Negras, onde se graduou na Arma de Infantaria em 1976. Ele também cursou as escolas de Aperfeiçoamento de Oficiais e de Comando e Estado-Maior do Exército.

Peixoto comandou missão brasileira no Haiti, durante período em que a capital, Porto Príncipe, foi atingida por forte terremoto, em 2010. Formado em administração de empresas, o general passou para a reserva em 2014.