Após aumento de casos, prefeito de Florianópolis anuncia novas restrições

Shoppings voltam a fechar e bares só funcionarão até as 18h durante a semana; multa para quem estiver sem máscara será de R$ 1.250

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2020 20h10
Reprodução/FacebookPrefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM)

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), anunciou nesta segunda-feira, 22, novas medidas restritivas para a capital, que começarão nesta quarta-feira, 24, e devem durar duas semanas. A cidade, que tem o menor índice de letalidade entre as capitais brasileiras, viu um aumento dos casos confirmados de Covid-19 e internações nos últimos dias.

A multa para quem não usar máscaras nos locais públicos, que era de R$ 125, passa a ser de R$ 1.250 para pessoas físicas e R$ 2.500 para estabelecimentos. Segundo o prefeito, a fiscalização será “para valer”. Ele afirmou que os números subiram nas últimas semanas e que a circulação das pessoas aumentou, e muito. “Está havendo abuso e irresponsabilidade”, disse Loureiro. O resultado, de acordo com ele, foi que os números de doentes — que vinham caindo — subiram de 100 para mais de 300, e que dobraram as internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Hoje, a capital tem 1.108 casos confirmados de coronavírus e 10 mortes, segundo o governo estadual. Porém, a prefeitura contabiliza 12 óbitos, sendo que duas ainda não foram registradas pelo Estado.

O transporte público, que retornou na última semana, continua autorizado a funcionar. No entanto, Loureiro ressaltou que é uma “fase de testes” e que a manutenção dos ônibus “vai depender do bom uso” dos passageiros. “Se tiver abuso, vamos suspender. Não é hora de lazer, é de proteção e consciência. Não vamos esperar para agir”, disse.

“Se não tomarmos medidas fortes agora, a situação pode fugir do controle”, continuou o prefeito em vídeo publicado nas redes sociais. Ele lembrou que “ficar nesse abre e fecha é ruim para todos”, por isso a colaboração é importante, para que a capital consiga “vencer logo a pandemia”.

Confira as novas medidas:

  • Bares e lanchonetes só poderão funcionar até às 18h, e restaurantes das 11h à 15h. No período noturno e aos finais de semana só serão permitidas entregas e buscas no balcão;
  • As áreas de lazer, como praças, parques, Beira-Mar Norte e Continental e Ponte Hercílio Luz, só poderão abrir nos dias de semana;
  • O serviço público não essencial fica restrito ao teletrabalho;
  • Arenas de esportes, quadras esportivas comerciais e não comerciais e academias ficarão fechadas;
  • Praias somente para esporte aquático e pesca. Proibida a permanência na areia;
  • Padarias só funcionarão com serviço de busca no balcão, sem consumo no local;
  • Supermercados terão capacidade máxima reduzida para 30% de ocupação e serão proibidos promotores de produtos;
  • Shoppings Centers e galerias serão fechados.