Força-tarefa quer que Temer fique preso em quartel da PM

  • Por Jovem Pan
  • 21/03/2019 15h59
Marcos Corrêa/PRO ex-presidente Michel Temer foi preso nesta quinta-feira (21)

Preso na manhã desta quinta-feira (21), o ex-presidente Michel Temer será levado ao Rio de Janeiro, mas ainda não sabe onde ficará detido. Além de Temer, também foram detidas outras sete pessoas, entre elas o ex-ministro Moreira Franco.

A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, que Temer fique preso na Unidade Prisional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, em Niterói. A defesa, por sua vez, solicitou que o emedebista fique na Superintedência da Polícia Federal no Rio.

Segundo a Lava Jato, é preso proteger a “dignifade e segurança” dos ex-presidentes. “Essa realidade de proteção da dignidade e segurança de um ex-presidente deve ser preservada no evento de uma prisão cautelar, como a que acontece na data de hoje, eis que não se trata de execução penal, mas sim medida cautelar levada a cabo antes da formação da culpa em relação a Michel Temer”, afirmou o Ministério Público Federal ao juiz.

Foram presos preventivamente, Michel Temer; João Baptista Lima Filho, o coronel Lima; Othon Luiz Pinheiro da Silva; o ex- ministro Wellington Moreira Franco; Maria Rita Fratezi; Carlos Alberto Costa; Carlos Alberto Costa Filho; Vanderleu de Natale; Ana Cristina da Silva Toniolo; e Carlos Alberto Montenegro Gallo.

Foram expedidos dois pedidos de prisão temporária para Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zemmermann.

Na decisão, Bretas afirmou que Temer é “o líder da organização criminosa” e “o principal responsável por atos de corrupção”.

Além dos mandados de prisão, foram expedidos 26 de busca e apreensão. A ação faz parte das operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade.

A prisão de Temer teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

*Com informações do Estadão Conteúdo