Fraldário e banheiro familiar podem se tornar obrigatórios

  • Por Jovem Pan com Agência Senado
  • 11/04/2018 12h40
PixabayO fraldário destina-se à troca de fraldas e à amamentação de crianças de até três anos

Para garantir privacidade e trazer comodidade a crianças e os responsáveis por elas, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou um projeto para tornar obrigatória a instalação de banheiro familiar e fraldário em hospitais, universidades e centros comerciais. O texto aguarda análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Depois da CDH, o projeto será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde receberá decisão terminativa. Ou seja, não precisará ir a plenário caso nenhum senador reivindique.

Pelo proposta, o banheiro familiar será destinado a crianças de até dez anos de idade acompanhadas do responsável. O fraldário destina-se à troca de fraldas e à amamentação de crianças de até três anos.

“São inegáveis os benefícios dessas instalações, especialmente para as crianças. As vantagens dessa iniciativa podem ser facilmente verificadas nos locais em que os proprietários a tomaram voluntariamente”, justificou Rodrigues. “Ainda que não seja razoável impor qualquer restrição para que a troca de fraldas e a amamentação sejam realizadas em público, há vantagens em disponibilizar essa comodidade, pois garante tranquilidade a mães, pais e responsáveis”, avalia o senador.

O PLS 152/2018 aplica-se a locais públicos, privados, definitivos, provisórios, cobertos ou descobertos. Caso o projeto se torne lei do modo como está hoje, os estabelecimentos já em funcionamento terão de se adaptar no prazo de 12 meses e o descumprimento da determinação pode acarretar advertência, multa de até R$ 50 mil e interdição do estabelecimento.