Garis decidem suspender a greve até nova audiência de conciliação na segunda-feira (29)

  • Por Jovem Pan
  • 26/04/2019 20h58
Magalhães Jr./Estadão ConteúdoA greve começou na madrugada desta sexta-feira (26) e prejudicou a coleta domiciliar e o comércio e a indústria do Rio de Janeiro

Os funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) do Rio de Janeiro decidiram suspender a greve até esta segunda-feira (29), quando haverá uma nova audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RJ).

Em nota, a Comlurb informou que vai apresentar uma nova proposta, em que os valores dos itens de impacto econômico-financeiro, como o vale-refeição, auxílio-creche, adicional de coleta, entre outros, da cesta de benefícios ficarão nos valores atualmente praticados na forma do Acordo Coletivo de 2018.

“Isso para que a companhia possa melhorar o percentual de reajuste dos salários, já que a categoria não aceitou a proposta anterior de 4% tanto nos rendimentos como nesses itens, objeto de conciliação em audiência no último dia 24, no Ministério Público do Trabalho”.

A greve começou na madrugada desta sexta-feira (26) e prejudicou a coleta domiciliar e o comércio e a indústria do Rio de Janeiro. As ruas ficaram tomadas de lixo e as calçadas cheias de entulho.

A Comlurb informa que há um o plano de contingência para garantir a manutenção dos serviços em toda a cidade. Nos locais que estão sofrendo com piquetes, a empresa avisa que os serviços podem ter atrasos pontuais, mas não deixarão de ser realizados.

A companhia diz que menos de 20% dos garis aderiram à greve decretada a partir desta sexta-feira pelo Sindicato dos Empregadores de Empresas de Asseio e Conservação do Rio. “O sindicato está desrespeitando o prazo legal previsto na Lei de Greve, que exige que a paralisação em serviços essenciais precise ser avisada à população com 72 horas de antecedência”.

* Com informações da Agência Brasil