Gentili faz piada com peso de Manuela D’Ávila e dá início a discussão na web; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2018 15h09
Jovem PanHumorista comparou a ex-deputada a um "barril de chopp"

Danilo Gentili e Manuela D’Ávila (PCdoB) trocaram acusações em uma série de posts publicados no Twitter e no Instagram desde a sexta-feira (19). Além de fazer piada com uma foto antiga da gaúcha, o humorista a acusou de tentar censurá-lo. A candidata à vice-presidência da República pela chapa de Fernando Haddad (PT), por sua vez, acusou o apresentador de estimular seu “linchamento virtual e físico”.

A briga começou com um post de Gentili em sua conta no Twitter. Nele, o humorista recuperou uma foto de D’Ávila em que ela aparenta ter um peso maior que o atual. “Foi nessa época que Manuela D’Ávila ganhou a simpatia do Lula. Ele viu ela chegando e disse: ‘Eba! Um barril de chopp!'”, escreveu o apresentador na legenda. Antes, Gentili contou ter recebido uma “intimidação” da gaúcha para remover piadas sobre ela.

Usando a mesma imagem, ele fez outra piada. “O apelido da Manuela D’Ávila na lista de propina da Odebrecht é ‘AVIÃO’. Porque dizem que é bonita? Não. Porque parecia um Jumbo”, escreveu.

O apresentador do The Noite continuou falando sobre a ex-deputada, desta vez explicando por que gosta de fazer piadas com ela. “Ela é toda vaidosa e deve rasgar o c* com o dedo de raivinha quando vê o rosto dela num meme cagando em tudo que ela ‘pensa’ que representa. Ela não deve se conformar ao ver que ninguém a respeita”, tuitou. “A Manuela D’Ávila é a hipocrisia com tetas: Ela é a gordassa insegura que fez lipo e hoje diz ‘mulher se aceite como você é! Diga não aos padrões de beleza impostos pela sociedade’. Ela é a playboy comunista que compra enxoval em NY. Ela é a feminista que recebe ordens de macho”, continuou.

Em sua página no Instagram, Manuela respondeu aos ataques. Utilizando a mesma foto postada pelo humorista, ela disse que é mesmo uma mulher que causa raiva em homens como ele. “Eu entendo a raiva que causo em homens como ele. Sou uma mulher livre, feliz, realizada pessoal e politicamente. Nada pode gerar mais insegurança e raiva do que uma mulher que ama a si mesma e que constrói uma vida cheia de realizações como eu e tantas de nós”, escreveu. “E eles? Tadinhos. Precisam estimular o meu linchamento virtual e físico.”

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Essa sou eu, aos 15 anos de idade. Publiquei essa foto em 2015 aqui, num debate sobre dietas malucas com uma blogueira da moda. Em 2008, quando fui ao programa do Jô, ele mostrou dezenas dessas imagens de minha adolescência gordinha. Um pouco depois, em 2016, escrevi um longo texto sobre transtorno de imagem, após ver o documentário “Embrace”, no Netflix. Hoje de madrugada, vi uma postagem de um comediante medíocre falando sobre meu corpo, sobre feminismo, estimulando até um linchamento virtual. Eu entendo a raiva que causo em homens como ele. Sou uma mulher livre, feliz, realizada pessoal e politicamente. Nada pode gerar mais insegurança e raiva do que uma mulher que ama a si mesma e que constrói uma vida cheia de realizações como eu e tantas de nós. Eu fui eleita a vereadora, a deputada federal e estadual mais votada sempre, tive meu trabalho reconhecido nacional e internacionalmente. E eles? Tadinhos. Precisam estimular o meu linchamento virtual e físico. Só que eu fui essa menina aí do lado. E quando eu era essa menina eu aprendi – ao ouvir cada piada maldosa de alguém infeliz como esse comediante – que nada ia me fazer parar.

Uma publicação compartilhada por Manuela d’Ávila (@manueladavila) em

Depois da resposta, Gentili voltou a falar sobre a política em seu Twitter. Ele postou um trecho da intimação que recebeu dela via Tribunal Superior Eleitoral. “Então não venham dar uma de vitiminha não. Vocês são os algozes”, afirmou.