Gilmar Mendes arquiva inquérito contra senador Romero Jucá

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2018 21h03
Fátima Meira/Estadão ConteúdoSenador ainda responde a acusações em casos envolvendo a Odebrecht

Antes de entrar em recesso, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou arquivar um inquérito contra o senador Romero Jucá (MDB-RR). A ação apurava crimes de falsidade ideológica, desvio de contribuições previdenciárias e contra a ordem tributária. O arquivamento foi feito a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Para a PGR, após oito anos, não havia provas suficientes para a apresentação de uma denúncia. “Foram muitas as diligências realizadas para se obter elementos sobre a efetiva gestão das empresas pelo investigado, mas não se obteve êxito em se produzir um contexto probatório seguro, não se ultrapassando assim, a esfera indiciária”, afirma o parecer.

Em setembro, o ministro Ricardo Lewandowski já havia arquivado outro inquérito contra Jucá. O processo incluía ainda o senador Renan Calheiros (MDB-AL), no âmbito da Operação Zelotes. Em fevereiro – após 14 anos – o Marco Aurélio Mello já havia colocado na gaveta uma apuração contra Jucá por desvios em obras de saneamento e educação em Cantá (RR).

A 2ª Turma do STF ainda rejeitou por unanimidade, em março, outra denúncia contra o senador e o empresário Jorge Gerdau, relativa à Zelotes. Apesar disso, Jucá ainda é alvo de outras investigações que tramitam no Supremo. A 1ª Turma aceitou em março denúncia sobre esquemas de corrupção que envolve a construtora Odebrecht.

*Com informações do Estadão Conteúdo