Rosa Weber extingue interpelação de Glenn contra Bolsonaro no STF

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2020 16h26
Jovem PanInterpelação de Glenn Greenwald contra Bolsonaro no STF foi extinta por Rosa Weber

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), decretou a extinção da interpelação do jornalista Glenn Greenwald contra Jair Bolsonaro por causa da declaração do presidente, em julho de 2019, sobre a possibilidade de o editor do The Intercept ‘pegar uma cana’.

A ministra considerou que a interpelação “cumpriu sua finalidade” após Bolsonaro responder à ação, dizendo que o comentário foi um “discurso político, sem qualquer conteúdo ilícito” e que ele exerceu “direito constitucional de livre manifestação do pensamento”.

A frase foi dita durante evento na Vila Militar, em Deodoro, no Rio, quando o presidente foi questionado sobre uma portaria do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que permitiu a deportação de estrangeiros considerados perigosos.

Bolsonaro negou que a medida tivesse ligação com o jornalista americano. “Ele não vai embora. O ‘Green’ pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma ‘cana’ aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não”, disse na ocasião.

Perante o Supremo, Glenn interpelou o presidente para que informe a que fato, investigação ou processo estava se referindo ao fazer a declaração.

“As afirmações infamantes, homofóbicas e difamatórias sobre o ora Requerente foram atribuídas ao Requerido por diversos órgãos de imprensa, sendo necessário que o requerido esclareça se efetivamente foi o autor de tais afirmações, tendo a presente ação finalidade preparatória para o ajuizamento de ação penal”, afirmou jornalista.

Bolsonaro respondeu ao americano. “Estou tranquilo de que de minhas declarações não se pode inferir a imputação de qualquer crime, tampouco de ofender a honra alheia, motivo pelo qual não devo responder por quaisquer condutas”, escreveu.

*Com Estadão Conteúdo