Glenn Greenwald: ‘Ninguém pode dizer que tenho algo contra a Lava Jato’

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2019 13h19
Jovem PanGlenn Greenwald foi responsável por publicação que vazou conversas de Moro e Dallagnol

Glenn Greenwald, responsável pela reportagem do Intercept que vazou conversas entre o então juiz Sergio Moro e Deltan Dallagnol, esteve no Pânico desta quinta-feira (13). Em conversa com a bancada, ele explicou que seu casamento com David Miranda, deputado federal do PSOL e defensor do PT e de Lula, não tem relação com o material divulgado.

De acordo com ele, as pessoas afirmam que ele quer “atacar e destruir a Lava Jato”, mas que este não é o caso. “Ninguém pode dizer que tenho algo contra a Lava Jato. Acredito que estamos fortalecendo a luta contra a corrupção, não enfraquecendo, esse é nosso objetivo.”

Glenn relembrou de história que, em 2017, ele foi escolhido para fazer o discurso e dar um prêmio para quem estava lutando contra a corrupção. Sem saber os finalistas, ele acabou sabendo que a força-tarefa da Lava Jato estava entre eles.

“No meu discurso eu defendi e elogiei muitas coisas do trabalho da Lava Jato. O Deltan botou meu discurso no Facebook dele, me chamou de renomado. Esse post viralizou. Eu estava defendendo o trabalho da Lava Jato eu acho que corrupção é um problema muito grave neste país, não de esquerda ou direita”, lembrou.

Ele resume a ação à prática do que considera ser um bom jornalista.  “Todos os jornalistas precisam decidir o que deve ou não ser publicado. Não somos WikiLeaks, não estamos publicando tudo que recebemos sem entender o que temos, estamos fazendo o trabalho com muito cuidado, muito responsável, deixamos bem claro que não publicaremos nada sobre assuntos privados. Só documentos de interesse público”, concluiu.