Governo cogita distribuir senhas a venezuelanos em Roraima, diz Temer

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2018 11h22 - Atualizado em 29/08/2018 11h54
Agência BrasilSegundo o presidente Michel Temer, objetivo da medida é controlar o número de imigrantes que entram no país

O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira, 29, que cogita distribuir senhas para controlar a entrada de venezuelanos em Roraima. A declaração foi dada à Rádio Jornal, de Pernambuco.

“Entram 700 ou 800 venezuelanos por dia [em Roraima] e isso está criando problemas para vacinação, para organização. Eles pensam em colocar senhas de maneira que entrem 100, 150 ou 200 por dia para organizar um pouco mais estas entradas”, disse o presidente.

Nesta terça-feira, Temer autorizou que as Forças Armadas reforcem a segurança no estado até 12 de setembro. O anúncio foi feito quase duas semanas depois que um grupo de brasileiros atacou acampamentos de venezuelanos, em Pacaraima, depois que um comerciante foi assaltado por imigrantes desse país.

Prestígio

O presidente Michel Temer afirmou que as denúncias apresentadas contra ele foram arquivadas pelos deputados federais por causa de seu “prestígio” no Congresso Federal. “As chamadas denúncias foram praticamente dois pedidos de impeachment que foram vencidos pelo prestígio que eu tenho no Congresso, já que presidi a Câmara por três vezes”, disse o presidente.

Temer disse também que pretende escrever um livro sobre os dois anos nos quais esteve à frente do país. “Como houve muitos equívocos, muitas falsidades; vítima que fui de alguns detratores, eu quero contar a verdade de tudo isso”, afirmou.