Governo de Roraima pede ao STF a suspensão temporária de imigração na fronteira

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2018 13h04 - Atualizado em 20/08/2018 13h04
Antônio Cruz/Agência BrasilO pedido foi protocolado neste domingo (19) após venezuelanos serem atacados na cidade de Pacaraima

O governo de Roraima pediu o Supremo Tribunal Federal que suspenda de forma temporária a entrada de venezuelanos no Estado e que os imigrantes por lá sejam redistribuídos aos outros 26 entes da Federação.

O pedido foi protocolado neste domingo (19) após venezuelanos serem atacados na cidade de Pacaraima.

A ação cautelar incidental foi protocolada na ação que tramita no Supremo e que está sob a relatoria de Rosa Weber. Nesta, a ministra negou fechar a fronteira.

Foi pedido na ação a suspensão temporária da imigração na fronteira, barreira sanitária na fronteira, instalação de hospital de campanha do Exército exclusivo para os imigrantes, redistribuição de imigrantes com outros Estados e audiência de conciliação entre União e todos os Estados e o Distrito Federal para discutir tanto cota de refugiados como medidas compensatórias.

Na prática, o pedido do governo do Estado é semelhante ao determinado pelo juiz de primeira instância Helder Girão Barreto, no início de agosto.

O Estado pediu ainda que o Supremo analise a questão com urgência e sem a oitiva da União.