Governo de SP decreta quarentena de 15 dias em todo o Estado

  • Por Jovem Pan
  • 21/03/2020 12h48
Mohamed Hossam/EFEO coronavírus tem afetado a economia de todos os países do mundo

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), decretou, a partir de terça-feira (24), quarentena obrigatória por 15 dias, até o dia 7 de abril, para conter a pandemia do coronavírus.

Hospitais, clinicas, farmácias e clinicas odontológicas (públicas e privadas), além de supermercados, hipermercados, padarias e açougues são estabelecimentos que estão autorizados a funcionar. Bares, cafés e restaurantes devem fechar as portas. O decreto permite que os serviços ainda trabalhem com o sistema de delivery.

O governador garantiu que as forças de segurança vão continuar trabalhando normalmente. Ele ainda afirmou que a força policial poderá ser utilizada contra festas e eventos em comunidades para evitar a aglomeração de pessoas.

Bancos e casas lotéricas também funcionam normalmente. Serviços de limpeza, manutenção e zeladoria devem continuar funcionando com resguardos e devidos cuidados.

Doria explicou que o decreto é necessário para restringir a circulação de pessoas e que o período de quarentena pode ser estendido ou suspenso caso necessário.

Ao lado de João Doria, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), pediu para as pessoas levarem a sério a quarentena.”Não é férias”, alertou.

O prefeito também informou que o estádio do Pacaembu já irá passar a receber os materiais necessários para a montagem de um hospital de campanha para atender aos pacientes infectados com coronavírus.