Governo e caminhoneiros chegam a acordo para suspender greve por 15 dias

  • Por Jovem Pan com Agência Brasil
  • 24/05/2018 21h30
Agência BrasilApós quatro dias de greve, manifestantes chegam a acordo com o Governo e suspendem paralisações por 15 dias

Na noite desta quinta-feira (24), após sete horas de reunião, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria do Governo), Eduardo Guardia (Fazenda) e Valter Casimiro (Transportes) apresentaram aos representantes das entidades de caminhoneiros uma proposta de acordo para que os grevistas suspendam a paralisação por 15 dias.

Em troca, o governo se comprometeu em assumir uma série de demandas pedidas pelos caminhoneiros, como a redução de 10% no valor do diesel por 30 dias enquanto costura formas de reduzir os preços. Além disso, o governo prometeu uma previsibilidade mensal nos preços do diesel até o final do ano sem mexer na política de preços da Petrobras.

O governo prometeu ainda subsidiar a diferença do preço quando ele subir dentro de cada mês. “Nos momentos em que o preço do diesel na refinaria cair e ficar abaixo do fixado, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzindo o custo do Tesouro”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

O governo também se comprometeu a zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o diesel até o fim do ano e negociará com os estados buscando o fim da cobrança pelo eixo suspenso, em caminhões que trafegam vazios.

“Chegou a hora de olhar para as pessoas que estão sem alimentos ou medicamentos. O Brasil é um país rodoviário. A família brasileira depende do transporte rodoviário. Celebramos esse acordo, correspondendo a essas solicitações, dizendo humildemente aos caminhoneiros que precisamos de vocês”, disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.