Governo faz novo bloqueio de R$ 1,44 bilhão no Orçamento; ministérios mais atingidos são da Cidadania e Educação

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2019 06h17
Jefferson Rudy/Agência SenadoMinistérios da Justiça e da Mulher foram os únicos que receberam mais verbas

Em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), publicada na noite desta terça-feira (30), o governo federal oficializou o novo contingenciamento de R$ 1,442 bilhão no Orçamento do país. Entre os ministérios com maiores valores cortados, estão o da Cidadania (R$ 616,166 milhões) e o da Educação (R$ 348,471 milhões).

O Ministério da Cidadania foi o mais atingido, com mais R$ 619,166 milhões congelados. No total, a pasta tem contingenciados R$ 1,3 bilhão de um orçamento total de R$ 4,9 bilhões no ano. Em seguida, a tesourada foi maior ficou para o Ministério da Educação (MEC), que teve mais R$ 348,471 milhões cortados. O ministério tem R$ 6,1 bilhões contingenciados de um orçamento de R$ 25 bilhões.

Enquanto isso, o Ministério da Economia teve mais R$ 282,574 milhões contingenciados, e o do Turismo, R$ 100 milhões. Também foram atingidos os ministérios da Ciência, Tecnologia e Comunicação (R$ 59,78 milhões), Agricultura (R$ 54,69 milhões), Relações Exteriores (R$ 32,8 milhões), Meio Ambiente (R$ 10,1 milhões) e Saúde (R$ 6,993 milhões).

Em meio à crise nas penitenciárias, logo após a morte de 58 detentos no presídio de Altamira, no Pará, o governo liberou R$ 60 milhões para o Ministério da Justiça e Segurança Pública e R$ 5 milhões para o da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Outros R$ 809 milhões da reserva orçamentária foram utilizados para fechar as contas e evitar um contingenciamento ainda maior.

*Com Estadão Conteúdo