Governo de SP anuncia retorno de aulas presenciais no ensino superior em cidades na fase amarela

A prioridade será para os cursos na área da Saúde e para aulas práticas, explicou o secretário de Educação, Rossieli Soares; aulas teóricas deverão permanecer a distância

  • Por Jovem Pan
  • 13/07/2020 14h37 - Atualizado em 13/07/2020 14h57
Governo de São PauloRossieli Soares, Secretário da Educação do Estado

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (13) que universidades e escolas técnicas podem retomar aulas práticas presenciais em cidades que se mantiverem por 14 dias consecutivos na fase amarela do Plano São Paulo, o programa de retomada gradual das atividades do estado. De acordo com o anúncio, as aulas teóricas continuarão a distância.

São Paulo tem sete regiões na fase amarela. O secretário de Educação, Rossieli Soares, informou durante coletiva de imprensa que a Baixada Santista foi incluída nesta segunda.

O retorno às aulas presenciais no ensino superior deve seguir os protocolos sanitários e ter apenas 35% dos alunos matriculados em cada curso com prioridade para os cursos na área de Saúde. “A cidade de São Paulo está há 14 dias na fase amarela. As universidades, se desejarem, podem voltar com as aulas para a área da saúde”, disse Rossieli. As escolas técnicas também poderão retomar as aulas presenciais, no entanto, o governo pede para que se priorize os alunos mais próximos da formação.

No estado, as regiões que atualmente estão na fase amarela são: São Paulo, Microrregião Leste da Região Metropolitana de São Paulo, Microrregião Oeste da Região Metropolitana de São Paulo, Microrregião Sudeste da Região Metropolitana de São Paulo, Microrregião Sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo, Baixada Santista e Registro.