Governo Temer é desaprovado por 39% e elogiado por 13%, aponta Ibope

  • Por Jovem Pan com AE
  • 01/07/2016 10h54
Brasília- DF 16-06-2016 Presidente interino, Michel Temer, durante pronunciamento a imprensa. Foto Lula Marques/Agência PTMichel Temer Fotos Públicas - AGPT - caretas

Quase quatro entre dez brasileiros (39%) consideram o governo do presidente interino Michel Temer (PMDB) ruim ou péssimo.

O número consta em pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira (1º), que mostra que a aprovação do peemedebista é de 13%. Confira:

Avaliação do governo Temer:

– Ótimo/bom: 13%
– Regular: 36%
– Ruim/péssimo: 39%
– Não sabe: 13%

Na comparação com o governo de Dilma Rousseff (PT), a gestão Temer é melhor para 23% dos entrevistados, igual para 44% e pior na visão de 25% dos brasileiros entrevistados. Não souberam opinar 8%.

A “maneira de governar” de Temer foi aprovada por 31% dos entrevistados e desaprovada por 53%. Não souberam responder 16%. No final de março, 14% aprovavam a maneira de governar de Dilma e 82% desaprovavam-na.

EFE/Fernando Bizerra Jr.

A pesquisa Ibope também questionou a pespectiva para o “restante do governo” do peemedebista. Têm pespectivas “ótimo/bom” 24% dos entrevistados; regular, 32%; e ruim/péssimo, 35%. Temer pode ficar interinamente na Presidência por até 180 dias (a partir de 12/5) enquanto não for julgado o processo de impeachment de Dilma no Senado. Se a petista for afastada, Michel Temer cumpre o mandato até 2018.

Não confiam em Michel Temer 66% dos entrevistados. Confiam no presidente em exercício 27% e 7% não opinaram.

Notícias

Para 40%, as notícias a respeito do governo Temer nesses menos de dois meses de governo interino foram “mais desfavoráveis”. Para 18% o noticiário foi “mais favorável” e 25% entendem como “nem favoráveis nem desfavoráveis”.

Questionados sobre quais notícias são mais lembradas, os entrevistados citaram:

– 7%: “Afastamento de ministros do governo por denúncias de corrupção”
– 5%: “Operação Lava Jato”
– 3%: “Processo de cassação de Eduardo Cunha”
– 3%: “Corrupção no governo (sem especificar)”
– 3%: “Novos planos/medidas do governo”

Foram entrevistadas 2.002 de 141 cidades entre 24 e 27 de junho. Essa é a primeira pesquisa do Ibope divulgada após o afastamento de Dilma da presidência em 12 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mas ou para menos.

Veja detalhes e explicações sobre essa pesquisa:

Políticas públicas

A pesquisa mostra um recuo na desaprovação da política no combate ao desemprego. Na gestão de Dilma, 86% desaprovavam o governo nessa área, hoje, na gestão Temer, o número caiu para 67%.

Também caiu a desaprovação das políticas do governo, em comparação à gestão Dilma, no combate à fome e à pobreza (de 69% para 63%), na educação (de 74% para 64%), na segurança pública (de 84% para 72%) e no meio ambiente (de 68% para 55%).

Na consulta, somente 16% aprovam a aplicação da taxa de juros; em relação aos impostos, apenas 17% são favoráveis.

Pesquisas anteriores

Em 30 de março, no levantamento anterior do instituto, o governo de Dilma era avaliado positivamente por 10% dos entrevistados, enquanto 69% desaprovavam e 19% consideravam-no regular.

Em 8 de junho, uma pesquisa CNT/MDA mostrou que mais da metade dos brasileiros consideravam à época o governo Temer igual ao governo Dilma. Veja mais detalhes daquela pesquisa aqui.

Com informações de Estadão Conteúdo