Graça Foster diz que Venina não denunciou irregularidades

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2014 14h54

Graça FosterGraça Foster

Presidente da Petrobras desmente Venina Fonseca e ex-gerente reafirma que alertou Graça Foster sobre irregularidades na estatal.

Em entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo, nesta segunda-feira, Graça Foster declarou que Venina não foi clara em relação às denúncias.

Disse que em um e-mail longo enviado em outubro de 2011 não mencionou em “nenhum momento” corrupção, fraude, cartel ou conluio.

A presidente da Petrobras destacou que nesta mensagem havia “comentários cifrados” de Venina Velosa Fonseca. “Em quatro linhas ela faz alguns comentários que me pareceram bastante cifrados”, disse Foster.

Questionada se não interpretou o e-mail como uma denúncia, Graça Foster negou e disse que em nenhum momento entendeu desta forma. “Em nenhum momento ela fala em corrupção, fraude, conluio, cartel; seriam palavras muito simples de serem entendidas”, justificou-se a presidente da Petrobras.

Graça Foster afirmou que ela e Venina tiveram um encontro e revelou o que foi conversado naquele dia e negou omissão.

“Logo que assumi a presidência, Venina veio falar comigo e veio; falamos de custos de projetos mais altos que os previstos, prazos mais longos e as atitudes que eu deveria tomar para ir a outro caminho”, disse Foster.

Graça Foster admitiu que houve uma denúncia feita por Venina, no caso da comunicação do abastecimento, na qual se apurou e houve punição.

Ela garantiu que não ocorreram denúncias da ex-gerente Venina Fonseca à diretoria da Petrobras.

Em entrevista no domingo, a ex-gerente Venina Fonseca fez um apelo aos funcionários da Petrobras para que denunciem casos de corrupção.

Questionada se faria o mesmo pedido, Graça Foster respondeu: “Espero muito que ela tenha todos esses documentos, e ela deve ter, porque é muito organizada, e ela vai ajudar muito a Petrobras, muito o Ministério Público”.

Após a entrevista da presidente da Petrobras, Venina Fonseca disse que nunca usou a palavra corrupção nas mensagens escritas.

Mas reafirmou que fez alertas a Graça Foster sobre irregularidades na área de comunicação e nos processos de licitação.

A ex-gerente reafirmou que, como qualquer gestor, a presidente da estatal deveria tê-la chamado para novas conversas, diante desses alertas.

A presidente da República negou a existência de irregularidades na atuação de Graça Foster que, por isso, será mantida no cargo.

Dilma Rousseff afirmou que estuda mudanças apenas no Conselho Administrativo da empresa.

Mas o líder oposicionista, senador Aécio Neves, declarou que Graça Foster foi omissa e vai acabar demitida do cargo:

(Ouça mais detalhes das falas no áudio acima)

O senador Aécio Neves prometeu convocar nova CPMI para investigar a corrupção na Petrobras. O líder oposicionista entendeu que, com tanta denúncia, desta vez o Governo não vai “blindar” seus aliados.