Gritaria, troca de ofensas, empurrão: confusão interrompe diplomação de eleitos em SP

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2018 13h39 - Atualizado em 18/12/2018 13h56
Reprodução Um integrante do mandato coletivo da deputada estadual eleita Monica Seixas (PSOL) subiu no palco na hora da diplomação e foi retirado por seguranças

O governador eleito de São Paulo, João Doria, seu vice, Rodrigo Garcia, deputados estaduais e federais e senadores eleitos foram diplomados nesta terça-feira (18) em cerimônia realizada na Sala São Paulo, no centro da capital.

Ocorreu uma confusão entre os parlamentares eleitos e a cerimônia chegou a ser interrompida por cerca de 20 minutos.

Um integrante do mandato coletivo da deputada estadual eleita Monica Seixas (PSOL) subiu no palco na hora da diplomação e foi retirado por seguranças. O momento foi gravado pelo deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro.

O incidente ocorreu pois Jesus dos Santos, integrante do mandato coletivo, queria participar da foto de diplomação. Ele afirmou ter sido agredido pelo deputado federal eleito Alexandre Frota.

Segundo a deputada Monica Seixas, já havia um acordo prévio com o Tribunal Regional Eleitoral para que a bancada coletiva recebesse o diploma com os nove integrantes juntos no palco. Segundo ela, Jesus dos Santos foi o único barrado por um dos seguranças e por Frota.

Em reação ao ocorrido, Alexandre Frota usou o Twitter e disse que “ta pra nascer alguém do Psol que vai me calar, tentaram criar na festa mas tiveram que correr. Comigo não. [sic]”.

Ainda na cerimônia de diplomação, deputados do PT receberam os diplomas sob uma mistura de vaias e aplausos. Parte da plateia gritava “Lula livre” e parte gritava “mito”, em referência ao presidente eleito, Jair Bolsonaro.