Guedes diz que ‘Brasil é uma sociedade aberta e que racismo é menor do que nos EUA’

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2019 15h15 - Atualizado em 10/05/2019 15h16
Gabriela Biló/Estadão ConteúdoEm seu discurso, Guedes lembrou economistas e políticos brasileiros da época da ditadura, como os ex-ministros Delfim Neto e João Paulo do Reis Velloso

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, o Brasil é uma sociedade aberta e a discriminação racial é menor do que nos Estados Unidos. Ele disse isso nesta sexta-feira (10), durante o 31º Fórum Nacional, realizado desde a quinta-feira (9), no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), no Rio de Janeiro.

Em seu discurso, Guedes lembrou economistas e políticos brasileiros da época da ditadura, como os ex-ministros Delfim Neto e João Paulo do Reis Velloso.

“O Brasil é isso, não importa o que digam, o Brasil é uma sociedade aberta e nos últimos 30 anos militares construíram infraestrutura e civis fizeram a inclusão dos pobres no Orçamento público, mas esqueceram de tirar os privilégios”, disse Guedes, na abertura do último dia do Fórum. “Aqui o racismo é menor do que nos Estados Unidos”, completou.

Também durante o evento, o ministro afirmou que o BNDES não pode ser uma fábrica de privilégios e que não pode escolher apenas algumas empresas para receber a maior parte dos investimentos.

* Com informações do Estadão Conteúdo