Guedes diz que representante dos EUA foi ‘um pouco duro’ em reunião sobre comércio

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2019 14h52
Agência BrasilMinistro tem participado de reuniões durante visita aos EUA

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Representante Comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, foi “um pouco duro” em reunião realizada na segunda-feira (18). No encontro, eles trataram de questões comerciais entre as nações.

“Eu até brinquei falando que ele pensou que eu sou chinês”, comentou. “Ele está analisando país a país para reduzir o superávit comercial que possuem com os EUA. Só que, no caso do Brasil, o [nosso] país tem um déficit comercial com os Estados Unidos.”

De acordo com Guedes, Lighthizer destacou que o Brasil precisaria entender que, para ingressar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), é preciso “definir claramente o espaço dos países” na economia mundial.

Essa afirmação atribuída ao norte-americano teria sido justificada pelo fato de que “se [o Brasil] é uma economia madura, uma das maiores [do mundo], então tem que sair do grupo favorecido da OMC [Organização Mundial do Comércio]”.

Segundo o ministro, esse foi a solicitação de Lighthizer. “Fiz o meu pedido: quero entrar na primeira divisão. Ele falou: então me ajuda a limpar a segunda divisão.” Entretanto, ao ser questionado sobre se aceitaria o pedido de Lighthizer, Guedes desconversou.

“Não vou dizer em que lado vou bater o pênalti.” O assunto foi tratado pelos presidentes dos países, Jair Bolsonaro (Brasil) e Donald Trump (EUA), durante reunião realizada nesta terça (19). Trump sinalizou que vai apoiar a entrada do Brasil na OCDE.

*Com informações do Estadão Conteúdo