Guedes diz que vazamento de conversas ‘quer paralisar a reforma da Previdência’

  • Por Jovem Pan
  • 10/06/2019 19h06 - Atualizado em 10/06/2019 19h14
Wilton Junior/Estadão Conteúdo O ministro disse ainda que essa é uma visão "muito superficial do evento" e voltou a falar sobre a necessidade de aprovação do texto

O ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou nesta segunda-feira (10) que o vazamento das conversas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador da República, Deltan Dallagnon, feito pelo site The Intercept Brasil tem a intenção de “paralisar” o andamento da reforma da Previdência.

Em sessão plenária da Organização dos Advogados do Brasil (OAB), ele defendeu a aprovação do projeto e disse que, várias vezes, quando existe uma decisão importante a ser tomada, “aparece um buraco negro que ameaça nos engolir antes de terminar a palestra”.

“Não foi por falta de tentativa, toda hora tem uma… Hoje é a do Moro, só os senhores podem examinar o mérito, mas não é coincidência que estoura esta bombinha toda hora, vendo se paralisa a marcha dos eventos”, afirmou.

O ministro disse ainda que essa é uma visão “muito superficial do evento” e voltou a falar sobre a necessidade de aprovação do texto.

De acordo com Moro, “não há orientação nenhuma” na troca de mensagens que teve com Dallagnol. Ele também ressaltou, nesta segunda-feira (10), que não se pode afirmar que as mensagens “são autênticas” e que ele não as possui mais em seu celular.