HC-SP comemora mil recuperados e anuncia ampliação de leitos de UTI para covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2020 12h59 - Atualizado em 20/05/2020 13h04
Sandro Pereira/Estadão ConteúdoJoão Doria também anunciou a contratação de 4.500 leitos da rede privada para atendimento do novo coronavírus

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira (20) que o Hospital das Clínicas de São Paulo chegou a 275 leitos de UTI para pacientes com covid-19. O HC-SP também alcançou o número de mil pacientes graves recuperados.

Doria agradeceu ao corpo clínico do complexo hospitalar e disse que o HC vai dobrar o número de leitos da UTI de cardiologia de 10 para 20 nas próximas duas semanas, visto a comprovação de que a doença pode causar complicações cardiológicas graves.

Na maior mobilização da história, o HC abriu um prédio exclusivo com 900 leitos apenas para tratamento do novo coronavírus. Eram 200 leitos de UTI e 700 ambulatoriais. Até o fim de maio, serão 400 de UTI.

O investimento foi de R$ 24 milhões em equipamentos, serviços e recursos conseguidos por instituições privadas como Banco BTG, Rede D’Or, Hospital Sírio Libanês, Hospital Israelita Albert Einstein, HCor e Beneficência Portuguesa e mais 100 respiradores oferecidos pelo Ministério da Saúde.

Atualização dos casos

No Estado de São Paulo já são 69.859 casos confirmados — um aumento de 3.664 nas últimas 24 horas. Em relação aos mortos SP já tem 5.363 pacientes fatais, sendo que 216 aconteceram no último dia.

A ocupação dos leitos de UTI chegou a 71,7% no Estado. Na Grande São Paulo, esse número é preocupante: 87,9%. Ao todo, entre casos confirmados e suspeitos, são 4.169 internador em UTI e 6.645 em enfermaria.

Leitos privados

João Doria também anunciou a contratação de 4.500 leitos da rede privada para atendimento do novo coronavírus. Desses, 1.500 serão de UTI. Com essa medidas, São Paulo praticamente vai dobrar o número de leitos disponíveis.

O investimento foi de R$ 432 milhões para UTI e R$ 162 milhões para leitos clínicos. Em 20 dias todos os leitos deverão estar implantados e operacionalizados, ou seja, até o dia 11 de junho.

Além disso, foi inaugurado nesta quarta-feira (20) o quarto hospital de campanha de São Paulo. Ele foi construído ao lado do AMA Barradas, na favela do Heliópolis. são 200 leitos, sendo 24 com UTI. Para a operação do local, foram contratados 600 profissionais.

Juntos, o hospital do Heliópolis, do Ibirapuera, do Anhembi e do Pacaembu tem 2.440 leitos para o tratamento de pacientes infectados pela covid-19.