Heleno classifica fala de Gilmar como ‘injusta agressão’ ao Exército

Nesta segunda-feira (13), o Ministério da Defesa e comandantes das Forças Armadas acionaram a PGR contra fala do ministro do Supremo, que associou a atuação dos militares na Saúde a ‘um genocídio’

  • Por Jovem Pan
  • 13/07/2020 16h41 - Atualizado em 13/07/2020 16h57
Marcos Corrêa/PRGeneral Augusto Heleno, GSI

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, classificou a fala do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, como “injusta agressão ao Exército Brasileiro” e declarou apoio à nota do Ministério da Defesa e de comandantes das Forças Armadas.

“Reafirmo meu apoio à Nota Oficial, emitida nesta segunda-feira (13 Jul) pelo Ministro Gen Ex Fernando Azevedo e pelos Comandantes das Forças Armadas, em resposta à injusta agressão sofrida pelo Exército Brasileiro, em entrevista do Ministro do STF Gilmar Mendes”, escreveu no Twitter.

Neste sábado, Gilmar afirmou que o Exército se associou a um “genocídio”, se referindo aos militares no Ministério da Saúde durante a pandemia de coronavírus. O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os comandantes das Forças Armadas anunciaram que vão encaminhar uma representação à Procuradoria-Geral da República contra a fala do ministro do Supremo.