Hipótese de trabalho é que não haverá mudança na Presidência, diz Meirelles

  • Por Estadão Conteúdo
  • 30/05/2017 14h40
WAS10. WASHINGTON DC (EE.UU), 07/10/2016.- El Ministro de Hacienda de Brasil, Henrique Meirelles, habla hoy, viernes 7 de octubre de 2016, en una rueda de prensa en el Ronald Reagan Trade Center en Washington (EE.UU.), en el marco de las reuniones anuales del Fondo Monetario Internacional y el Banco Mundial. El Ministro Meirelles dijo que la economía de su país esta registrando un impulso de confianza con las reformas anunciadas en el congreso con el fin de dejar atrás la aguda recesión. EFE/LENIN NOLLY.Henrique Meirelles - EFE

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, manteve nesta terça-feira, 30, o discurso de que a sua hipótese de trabalho é a de que não haverá mudança no comando da Presidência da República, mesmo diante da crise política que se agravou a partir da revelação da gravação feita pelo empresário Joesley Batista, do Grupo JBS, de conversas que teve com o presidente Temer. Meirelles foi bastante pressionado pelos jornalistas quanto à possibilidade sobre a questão de seu nome ser um dos cogitados para assumir a Presidência da República no caso de uma eventual saída do presidente Temer do comando da Presidência, mas não titubeou. 

“Não trabalho com hipóteses. A minha hipótese de trabalho é que não vai haver mudança no comando da Presidência”, reiterou Meirelles, que participou nesta terça do Fórum de Investimentos Brasil 2017, em São Paulo.

Dados econômicos

O ministro embasou o seu discurso o tempo todo sobre dados positivos da economia e previsões de que o crescimento obtido no primeiro trimestre será mantido ao longo do segundo trimestre. Disse que continuará a fazer o seu trabalho e ressaltou que a agenda econômica já tem apresentado bons resultados. Citou o aumento do poder de compra do consumidor em decorrência da queda da inflação e afirmou que a menor propagação da inflação pela economia significará juros estruturais mais baixos.

“É importante o País sair da crise e crescer mais. Portanto existe um conjunto amplo de medidas e reformas que estão em andamento e teve hoje uma demonstração muito importante. O presidente do Senado e da Câmara terem expressado o seu engajamento, seu compromisso de seguir com a aprovação das reformas”, disse, acrescentando que com isso o Brasil dá uma mostra de maturidade. 

Segundo Meirelles, há uma consciência nacional de que se deve fazer as reformas para o País voltar a crescer. “O Brasil está fazendo as reformas à tempo e à hora”, disse o ministro. De acordo com ele, o País já oferece oportunidades concretas de investimento e que o momento de investir no Brasil é agora. “O Brasil tem consolidada hoje a estrutura para crescer independentemente da política”, disse.