IBGE: Falta de água atinge um em cada dez domicílios brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2020 10h32
Divulgação/Governo FederalOs dados da Pnad Contínua são uma amostra que representa os 72,4 milhões de domicílios particulares permanentes estimados no país

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) Contínua 2019, divulgada na quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que falta água em um a cada dez domicílios brasileiros. Isso equivale a mais de seis milhões de lares no país.

Os dados mostram que em 85,5% das casas, a principal fonte de abastecimento de água é a rede geral de distribuição. Em cerca de 5% desses domicílios, no entanto, a rede está disponível de quatro a seis dias na semana. Em outros 5%, a disponibilidade é ainda mais reduzida, de um a três dias.

As informações mostram que cerca de 10,3% das residências brasileiras abastecidas pela rede de distribuição de água têm o fornecimento interrompido pelo menos uma vez na semana, o que equivale a 18,3 milhões de pessoas. Os dados mostram ainda que poços profundos ou artesianos são a principal fonte de abastecimento de 5,1 milhões de domicílios; poços rasos, freáticos ou cacimbas, de 2,3 milhões de lares e fontes ou nascentes, de 1,5 milhão.

Além da diferença de abastecimento, há também diferenças regionais. No Norte,o percentual de domicílios com a rede de distribuição como principal forma de abastecimento de água é 58,8% e, no Sudeste, 92,3%. De acordo com a Pnad Contínua, na Região Norte, 21,3% dos domicílios tinham abastecimento por meio de poço profundo ou artesiano e 13,4% recorriam ao poço raso, freático ou cacimba.

Os dados da Pnad Contínua são uma amostra que representa os 72,4 milhões de domicílios particulares permanentes estimados no país. Além das características dos domicílios, a Pnad Contínua investiga, regularmente, informações sobre sexo, idade e cor ou raça dos moradores.

*Com informações da Agência Brasil