Indicada à PGR, Raquel Dodge tem carreira ligada ao combate à corrupção

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2017 14h10 - Atualizado em 30/06/2017 14h10
Possível nova procuradora-geral participou de diversas operações importantes

Indicada à procuradoria-Geral da República por Michel Temer, Raquel Dodge tem carreira ligada ao combate à corrupção.

Além disso, é tida como especialista em matéria criminal, área de atuação do Superior Tribunal de Justiça. Apesar de Raquel Dodge ser considerada da ala de oposição a Rodrigo Janot, atual procurador-geral, possui internamente o apoio de procuradores.

Durante debates com outros candidatos ao cargo, semana passada, Raquel Dodge se comprometeu a dar continuidade à Lava Jato:

Raquel Dodge atuou na Operação Caixa de Pandora, que levou à prisão, em 2010, o então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

Também trabalhou na equipe que processou criminalmente o ex-deputado Hildebrando Pascoal, acusado de envolvimento com um esquadrão da morte.

Agora, o nome de Raquel Dodge terá que ser aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, antes de ser submetida ao plenário da casa.

A previsão é que a sabatina da procuradora seja antes do recesso parlamentar.