Internado há quatro dias, Bolsonaro contraria médicos e já começa a falar

  • Por Jovem Pan
  • 31/01/2019 17h32
De acordo com o mais recente boletim, Bolsonaro mantém boa evolução clínica

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, disse nesta quinta-feira (31) que, contrariando as previsões médicas, o presidente Jair Bolsonaro, internado há quatro dias no hospital Albert Einstein, em São Paulo, já começou a falar. Segundo o representante, ele conversou e despachou diretamente com um assessor para definir e assinar alguns decretos.

“Hoje ele despachou tête-à-tête. O espírito dele é de liderar pela conversa, mas tem procurado atender os médicos (…). Nós temos esperança que semana que vem as notícias sejam alvissareiras”, disse o porta-voz, informando que o presidente mantém a alimentação endovenosa e gradualmente será introduzida a alimentação líquida e pastosa.

De acordo com o mais recente boletim médico, Bolsonaro mantém boa evolução clínica e não apresenta sinais de infecção, mas segue com visitas restritas.

“Não há disfunções orgânicas e os exames laboratoriais estão estáveis. Continua em jejum oral, recebendo os nutrientes por via endovenosa. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa e realizados exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e um período de caminhada fora do quarto”, diz o texto. Ele é assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, Leandro Echenique e Miguel Cendoroglo.