Ipea: SP é uma das cidades mais desiguais do país no acesso ao emprego

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2020 14h59
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO Vista de uma favela e ao lado prédios de luxo SP: o número de empregos acessíveis aos 10% mais ricos é nove vezes mais alto que as vagas destinadas aos mais pobres

O diagnóstico da desigualdade de acessibilidade apresentado nesta quinta-feira, 16, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontou São Paulo como a cidade mais desigual do país no acesso ao emprego.

A capital ficou com indicador 9, o que quer dizer que o número de empregos acessíveis aos 10% mais ricos é nove vezes mais alto que as vagas destinadas aos mais pobres, que moram em áreas afastadas dos locais que oferecem uma quantidade maior de oportunidades.

O documentou estudou as 20 maiores cidades brasileiras, analisando como cenário ideal o acesso ao emprego em 30 minutos. A capital mineira Belo Horizonte (MG) ficou em segundo lugar, seguida por Campo Grande (MS).

Rio de Janeiro

O Rio ficou em 16º lugar, apresentando uma das menores desigualdades no quesito. A colocação se deve a aglomeração da população de baixa renda em comunidades próximas ao centro e áreas mais ricas da cidade.

* Com informações do Estadão Conteúdo.