“Isso precisa ser mantido”, diz Temer sobre relação comercial com chineses

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2017 12h18 - Atualizado em 29/08/2017 12h19
Temer desejou “boa semana” ao Brasil e disse que quer “trazer mais capital chinês” para concessões do governo

O presidente Michel Temer divulgou vídeo gravado antes de sua viagem à China, para onde embarcou (com escala em Portugal), na manhã desta terça (29). Temer volta ao Brasil apenas dia 5 de setembro (terça que vem) e viajou sob a ameaça de ser alvo de nova denúncia criminal do procurador-geral Rodrigo Janot.

Temer falou sobre o desejo de buscar “capital chinês” nas terras orientais para ajudar nas privatizações propostas pelo governo e também mandou recado aos brasileiros “decepcionados com a política”, que, em sua visão, “no fim sempre torcem para dar certo”. “Não vamos deixar que a agenda negativa venha a abater o nosso ânimo”, previu.

“Queremos tornar mais sólida a relação comercial já existente. Temos uma relação comercial com os chineses e isso precisa ser mantido”, afirmou Temer. O presidente falou em “ampliar as relações” e disse que quer trazer para o Brasil “capital chinês”.

“A China poderá ser uma das grandes investidoras nos nossos projetos de concessões que anunciei na semana passada. Eles poderão fazer a diferença em investimentos nas áreas de energia, portos, aeroportos, na área do agronegócio e nas finanças”, destacou.

“Parar o Brasil”

Temer aproveitou a gravação do vídeo para cutucar adversários. “Sabemos que tem gente que quer parar o Brasil. E esse desejo não tem limites. Quer colocar obstáculos em nosso trabalho, semear a desordem nas instituições, mas tenho força necessária para resistir”, declarou.

“O momento pede sobriedade, responsabilidade e paciência. Nenhuma força me desviará desse rumo”, disse Temer.

“O brasileiro é trabalhador e generoso. Se estão desconfiados da política, é porque já sofreram muito e amargaram grandes decepções. Mas no fim sempre torcem para dar certo. Vai dar certo. Não vamos deixar que a agenda negativa venha a abater o nosso ânimo”, discursou o presidente.

Temer afirmou que a herança herdada do “governo anterior”, do qual era vice-presidente, “já está sendo corrigida”.

“A volta dos empregos já é uma realidade”, garantiu Temer. “Estamos resgatando o orgulho e a confiança perdida”, disse.

Assista:

Brasil e China

Estou indo visitar a China para ampliar e tornar mais sólida a relação comercial já existente. O país asiático pode ser um dos grandes investidores nos nossos projetos de concessão que anunciei na semana passada. E poderão fazer a diferença em investimentos nas áreas de energia, portos, aeroportos, agronegócio e nas finanças. Além de exportar mais, podemos aumentar o capital chinês no Brasil e, com isso, acelerar a criação de empregos e melhorar a renda do trabalhador brasileiro. Assista:

Publicado por Michel Temer em Terça-feira, 29 de agosto de 2017