Itamaraty: Mais de 5 mil brasileiros serão repatriados em voos fretados

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apresentou um balanço dos brasileiros repatriados devido a pandemia do novo coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2020 18h02
FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOErnesto Araújo, ministro das Relações Exteriores

Durante coletiva de imprensa interministerial nesta quarta-feira (1º), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que nos próximos dias mais de 5 mil brasileiros serão repatriados de exterior por meio de voos fretados pelo governo.

Cerca de 16 mil brasileiros ficaram fora do país após fechamento de fronteiras e espaço aéreo com a pandemia de covid-19.

“Quase 16 mil brasileiros estavam nessas dificuldades. Já temos repatriados 10 mil brasileiros e ainda há 5.800 esperando retorno. Estamos muito dedicados para que eles possam voltar em segurança para o Brasil”, disse o ministro.

Segundo o Itamaraty, ainda há brasileiros na Colômbia, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia aguardando retorno que está sendo providenciado pela pasta. De acordo com Araújo, cerce 300 brasileiros devem pousar ainda nesta quarta em solo brasileiros repatriados da África do Sul.

“Esses são alguns exemplos, mas todos os brasileiros no exterior são prioridades no mesmo nível”, informou. Nesta segunda, um voo fretado de Lima, no Peru, pousou no Brasil com cerca de 250 brasileiros, incluindo atletas da seleção brasileira de natação paralímpica.

Reuniões do G-20

O ministro também destacou o papel do Brasil no G-20 e afirmou que o grupo trabalha alinhado com o posicionamento do presidente do Jair Bolsonaro diante da crise provocada pelo novo coronavírus.

“As reuniões do G-20 funcionaram muito bem como respostas para as crises de 2008 e 2009 e pode funcionar bem nesta crise no aspecto da saúde e também do emprego e da economia. Existe a preocupação central com a saúde e com o emprego na mesma linha que o presidente Bolsonaro tem apresentado”, disse Ernesto Araújo.