José Serra diz que a eleição de Trump e o Brexit beneficiam acordo UE-Mercosul

  • Por Agência Brasil
  • 23/11/2016 15h03
Serra Espanha

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, disse nesta quarta-feira (23), em Madrid, que o “aumento da insegurança” provocada pela eleição de Donald Trump e o Brexit “deverão beneficiar” o acordo comercial entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a União Europeia (UE).

A possibilidade de sucesso das negociações UE/Mercosul têm uma relação direta com o Brexit e a eleição de Trump, disse Serra, numa conferência de imprensa ao lado do seu homólogo espanhol, Alfonso Dastis. O ministro brasileiro insistiu que estes dois acontecimentos podem “prejudicar a UE”, mas “estimulam e incentivam” o acordo de livre comércio que está a ser negociado entre europeus e sul-americanos.

O Mercosul – composto por Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia e Paraguai – é o 6.º mercado das exportações da UE, tendo representado 88 bilhões de euros de receitas em 2015. Por outro lado, as empresas europeias pagam mais de quatro bilhões de euros em taxas alfandegárias. Desde 1998, os dois blocos negociam, sem sucesso, um acordo de comércio livre.

José Serra iniciou na segunda-feira uma visita oficial a Espanha, com o objetivo de aprofundar as relações bilaterais, principalmente comerciais, com este país. “Espanha e Brasil são parceiros estratégicos”, disse ele, acrescentando que os dois países precisam aumentar as relações em todas as áreas, principalmente na econômica, na comercial e na cultural.

O ministro está convencido que o Brasil “já iniciou a recuperação” econômica  e “aqueles que mais investirem agora serão os que mais vão beneficiar” no futuro. “Queremos que Espanha e Portugal sejam os nossos advogados” na UE, declarou José Serra, que teve reuniões em Madrid com o presidente Mariano Rajoy, com o rei Felipe VI e com o seu homólogo, Alfonso Dastis.

Na capital espanhola Serra encerrou o seminário empresarial “Invest in Brasil”, organizado pela Agência de Promoção de Exportações e investimentos (Apex-Brasil) em parceria com a sua homóloga espanhola (ICEX). Como resultado, Brasil e Espanha decidiram realizar no primeiro semestre de 2017 um fórum “de caráter empresarial, acadêmico e de alto-nível, com a participação dos setores público e privado”.

O Brasil é o mercado sul-americano mais importante de Espanha, que é o segundo maior investidor estrangeiro na economia brasileira. Durante a sua visita, José Serra, a pedido do presidente Michel Temer, convidou oficialmente o rei da Espanha, Felipe VI e o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, para visitarem o Brasil.