Jovem brasileiro que fazia intercâmbio é encontrado morto na China

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 14h01 - Atualizado em 16/07/2019 14h02
Gustavo Diehl/UFRGSLeonardo Cláudio da Rosa foi encontrado morto na cidade de Chongqing

O Ministério das Relações Exteriores e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) informaram nesta segunda-feira (15) que o estudante brasileiro Leonardo Cláudio da Rosa foi encontrado morto na cidade de Chongqing, na China. O jovem cursava Letras na instituição gaúcha e realizava um intercâmbio em uma universidade do país.

A causa da morte ainda não foi confirmada, mas há a suspeita de que ele tenha sido assassinado. “As informações iniciais, provenientes de colegas de intercâmbio de Leonardo na China, indicam que foi vítima de crime, embora a direção não possa confirmar”, disse a direção do Instituto de Letras da UFRGS.

DECLARAÇÃO IMPORTANTE:A direção do Instituto de Letras informa que, lamentavelmente, confirmou-se hoje, às 14h, a…

Publicado por Instituto de Letras UFRGS Campus do Vale em Segunda-feira, 15 de julho de 2019

 

A universidade informou ainda que a Secretaria de Relações Internacionais (Relinter) e os órgãos superiores da instituição acompanham o caso junto com a família de Rosa, o Itamaraty e a Embaixada brasileira na China, a fim de providenciar o translado do corpo e investigar as circunstâncias da morte do estudante.

“A direção do IL (Instituto de Letras) expressa aqui sua profunda consternação e tristeza e envia, em nome da comunidade da Letras, seus sentimentos de solidariedade à família de Leonardo”, lamentou a UFRGS. “Faremos o que estiver a nosso alcance para que as autoridades brasileiras busquem junto ao governo chinês o esclarecimento cabal dessa incompreensível tragédia.”

O Itamaraty informou, em nota, que desde que foi acionada a Embaixada brasileira em Pequim está em constante contato com as autoridades locais para obter informações adicionais sobre a ocorrência. “O Itamaraty também está em contato com os familiares do Sr. da Rosa, com vistas a orientá-los quanto aos trâmites burocráticos para o traslado do corpo.”

*Com Estadão Conteúdo