Jucá diz que denúncia é “ato de despedida” de Janot

  • Por Agência Brasil
  • 21/08/2017 18h54
Plenário durante sessão conjunta do Congresso Nacional destinada à apreciação de 24 vetos, 2 projetos de resolução e do PL (CN) 1/2016, que altera a meta fiscal de 2016. Em discurso, senador Romero Jucá (PMDB-RR) Foto: Roque de Sá/Agência SenadoLíder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR) foi denunciado por crimes identificados na Operação Zelotes

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse há pouco que a denúncia contra ele apresentada hoje (21) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é um “ato de despedida”. O processo está em segredo de Justiça e a Procuradoria-Geral da República (PGR) não confirma o teor da denúncia, mas a informação foi publicada pela imprensa.

“Não vou comentar denúncia. É a despedida do Janot. Não vou comentar a despedida do cara. Quem fala é o Kakay (advogado Antonio Castro de Almeida Castro). Será judicial na hora que a gente souber”, disse Jucá ao chegar ao Palácio do Planalto.

Jucá disse ainda “estar muito tranquilo” e sem “nenhum temor”. “Tenho toda a tranquilidade do mundo e espero que o Supremo analise todas as questões e vai ver que não há nenhum motivo para isso.”