Juiz decide manter suspeito de hackear autoridades preso

  • Por Jovem Pan
  • 31/07/2019 19h44
Marcos Santos/USP ImagensPolícia Federal e Ministério Público Federal haviam pedido a soltura do suspeito

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, decidiu acolher um pedido da Polícia Federal (PF) e manter Danilo Cristiano Marques, um dos suspeitos de envolvimento na invasão de celulares de autoridades, preso por pelo menos mais um dia.

Pouco antes, nesta quarta-feira (31), a própria PF e o Ministério Público Federal haviam pedido a soltura do suspeito, um dos quatro presos na Operação Spoofing. As prisões temporárias dele e dos outros três investigados terminam nesta quinta (1).

Na decisão, o magistrado explica a reconsideração do pedido de liberdade e afirma que, “diante dos novos elementos trazidos pela autoridade policial, que reforçam a ligação de Danilo Marques com Walter Delgatti, que por diversas vezes emprestou seu nome e prestou serviços para o suposto líder da organização criminosa, está ainda mais evidente que Danilo Marques tinha ciência e possível participação nas invasões a contas de aplicativos do Telegram realizadas por Walter Delgatti, sendo que há maior razão para aguardar o término da prisão temporária decretada”.