Justiça nega habeas corpus e João de Deus permanece preso em Goiás

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2018 16h29 - Atualizado em 18/12/2018 18h25
Ernesto Rodrigues/Estadão ConteúdoJoão de Deus se entregou à polícia no último domingo

O desembargador Jairo Ferreira Júnior, do Tribunal de Justiça de Goiás, negou nesta terça-feira (18) o habeas corpus que beneficiaria João de Deus. O médium está preso desde domingo (16), quando se entregou à polícia em Abadiânia (GO). Com o indeferimento do pedido de liberdade, ele permanecerá detido em penitenciária de Aparecida de Goiânia (GO).

João é acusado de abuso sexual por mais de 500 mulheres durante sessões de tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola. A investigação, porém, se concentra em 15 denúncias. Apesar dos casos, o Ministério Público confirmou que uma movimentação de R$ 35 milhões pelo líder espiritual acelerou a ordem de prisão.

Desencontro de informações

Momentos antes, o advogado Thales Jayme, que integra a defesa João de Deus, já havia revelado que um magistrado havia “negado liminarmente” o habeas corpus. Momentos depois, outro defensor – Alberto Toron – enviou mensagem a jornalistas dizendo o contrário. “Não temos essa notícia”, escreveu. A decisão final foi confirmada pelo TJ-GO.