Kassab reafirma “lisura de seus atos, pautados no cumprimento da legislação”

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/02/2018 15h00 - Atualizado em 02/02/2018 15h30
Antonio Cruz/Agência BrasilMinistro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD-SP), é acusado de receber propina da J&F desde 2009

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou nesta sexta-feira, 2, por meio da assessoria, que reafirma a “lisura de seus atos, pautados no cumprimento da legislação”, e ressalta “sua confiança na Justiça”.

Kassab refere-se ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta quarta-feira, 31, ao Supremo Tribunal Federal (STF), de instauração de novo inquérito. No pedido, a PGR cita que o executivo Wesley Batista, da J&F, delatou supostos pagamentos mensais de propina, em torno de R$ 350 mil em favor de Kassab, através da empresa Yape Consultoria e Debates, supostamente sem nenhuma contrapartida, desde o ano de 2009.