Lamborghini de Eike fica sem lance em leilão de bens confiscados na Lava Jato

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2019 16h39
Foto: FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDODos bens do empresário sequestrados pela Justiça, apenas um jet ski e uma jet boat foram arrematados

A emblemática Lamborghini do empresário Eike Batista não foi arrematada na primeira fase do leilão da 7° Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, realizado nesta quinta (4). O pregão colocou à venda veículos, embarcações e imóveis confiscados de réus da Lava Jato, entre eles o bilionário e o ex-governador Sérgio Cabral

Dos bens de Eike sequestrados pela Justiça, apenas um jet ski e uma jet boat foram arrematados, inclusive com disputa, pelo valor total de R$ 90,5 mil.

Segundo o leiloeiro Renato Guedes, é comum bens de valor alto ficarem para a segunda chamada do leilão, que acontece no dia 18 de julho. A Lamborghini foi avaliada em R$ 2,2 milhões e será oferecida novamente por R$ 1,7 milhão no próximo leilão.

“No segundo leilão, os bens terão um desconto de 20%”, informou o leiloeiro. “Se novamente não for vendido, um novo leilão é convocado e o desconto poderá aumentar para 25%”, explicou.

Ao todo, se habilitaram para participar do leilão 30 interessados. Nos bens que foram vendidos de Eike, tanto o jet ski como a jet boat receberam dois lances cada. O jet ski Spirit of Brazil foi vendido por R$ 43,5 mil (parcelados) e a jet boat (movida a jatos de água) por R$ 47 mil à vista.

Também ficou sem comprador a Fazenda Três Irmãos do operador financeiro do ex-governador Cabral, Carlos Miranda, em Paraíba do Sul (RJ), avaliada em R$ 3 milhões e que voltará a ser oferecida por R$ 2,2 milhões na próxima chamada para o leilão.

Estadão Conteúdo