Lava Jato está próxima da campanha de Dilma, diz senador sobre decisão do TSE

  • Por Agência Estado
  • 07/10/2015 20h32
Senador Aloysio Nunes durante sabatina na Comissão de Constituição e Justiça de Luiz Edson Fachin, indicado pela presidenta Dilma Rousseff para ministro do STF (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Senador Aloysio Nunes Ferreira

Candidato a vice presidente na chapa de Aécio Neves em 2014, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) afirma que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de reabrir uma ação do PSDB que pede a impugnação dos mandatos da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer por suposto abuso de poder político e econômico na eleição mostra que a Operação Lava Jato “está chegando” na campanha da petista. 

“A decisão do TSE, que está corretíssima, é um fato que causa extrema dificuldade política para Dilma. É a (Operação) Lava Jato chegando na campanha presidencial”, disse o tucano à reportagem. É a primeira vez que o TSE abre uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo contra um presidente da República.

Na ação, os tucanos alegam que os supostos abusos tornariam “ilegítima” a eleição de Dilma, que teria vencido o pleito com “financiamento de campanha mediante doações oficiais de empreiteiras contratadas pela Petrobras como parte da distribuição de propinas”.

Nessa terça-feira, 6, por cinco votos a dois, o TSE decidiu abrir a ação de impugnação dos mandatos de Dilma e Temer. Caberá ao ministro Dias Toffoli, presidente do TSE, decidir quem vai conduzir a ação, que deverá contar com diligências para tentar comprovar as suspeitas e prazo para que a presidente e o vice apresentem defesa.