Leilão de frequências 5G poderá ser aberto pela Anatel até março de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2019 09h56
No Brasil, há teles que preferem recuperar recursos investidos no 4G antes de partir para o 5G

Frequências de internet 5G poderão ser leiloadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) até março de 2020. A informação foi dada pelo presidente da companhia, Leonardo Euler, durante uma conferência na Espanha. O edital para a venda da tecnologia deve ser lançado ainda neste ano.

A agência ainda não confirmou se o leilão será arrecadatório, com recursos direcionados ao governo, ou se terá como objetivo o incentivo à instalação da tecnologia no Brasil, proposta mais aceita pelas empresas de telecomunicações.

No Brasil, há teles que preferem recuperar recursos investidos no 4G antes de partir para o 5G. Em dezembro de 2018, a Telefônica/Vivo disse não querer que um leilão ocorresse este ano, diante do alto investimento exigido pela nova tecnologia.

Um leilão de frequências do 5G pode ajudar o Brasil a avançar nessa tecnologia, que oferece conexões dez vezes mais velozes que as do 4G, além de vantagens no quesito segurança. A tecnologia ainda poderá viabilizar tendências como carros autônomos, internet das coisas e cidades inteligentes.

Em regiões como EUA e Europa, as teles já trabalham em redes do tipo, com oferta de planos 5G para usuários finais. Aqui, o cenário é diferente: segundo previsão da GSMA, associação global das operadoras de celular, o 5G só deve ganhar força no Brasil a partir de 2023.

Com Agência Estado