Lewandowski paralisa julgamento do STF sobre recurso de Lula contra prisão

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2018 18h20
Valter Campanato/Agência BrasilCom a decisão, o caso deverá ser julgado presencialmente e não mais no "plenário virtual"

A votação iniciada na última semana que seria finalizada nesta sexta-feira (14) sobre um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a prisão após condenação em segunda instância foi paralisada no final da tarde com pedido de vista do ministro Ricardo Lewandowski.

Com a decisão, o caso deverá ser julgado presencialmente e não mais no “plenário virtual” como havia sido iniciado. A data ainda não foi definida.

Quando a votação foi encerrada, o placar estava em 7 a 1. Votaram contra o recurso do petista Luiz Edson Fachin, Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Dias Toffoli (recém-empossado como presidente da Corte), Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Gilmar Mendes. Marco Aurélio Mello votou pela liberdade. Faltavam ser exibidos os votos de Luiz Fux, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

No plenário físico, todos os ministros votarão, inclusive os que já haviam se posicionado.

*Com informações da Agência Brasil