Líderes vão esperar eleições para definir acomodações na Câmara

  • Por Jovem Pan
  • 23/10/2014 15h51

Os líderes dos partidos políticos dizem que é gastar papel qualquer possibilidade de falar e escrever sobre divergências ou mesmo acomodações partidárias para sucessão na Câmara e no Senado Federal.

Também é dito pelos líderes que tudo está congelado à espera da eleição do novo presidente da República. O PT disse que vai reunir a bancada logo depois do segundo turno para decidir primeiro se vai reivindicar a presidência da Câmara dos Deputados. De acordo com Vicentinho, atual líder, afirmou que, por tradição, a maior bancada fica com a Presidência da bancada.

Algo que cresceu bastante com essa fragmentação da Câmara foram os partidos médios. Já são mais de 290 parlamentares, incluindo parte do PMDB. Isso significa que eles não têm vínculos nem com Aécio Neves e nem com Dilma Rousseff, prontos para negociação.

Confira outros informações no áudio acima, com o repórter José Maria Trindade.