Lula pede autorização ao STF para dar entrevistas da prisão

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 18h51
Agência BrasilAdvogados dizem que "censurar" o petista é "ludibriar a democracia"

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva formalizou uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo autorização para o petista receber jornalistas e dar entrevistas da carceragem da sede da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso. Quem deve decidir é o ministro Ricardo Lewandowski, que já se posicionou a favor da solicitação.

Na ação, os advogados reclamam das decisões da 12.ª Vara Federal de Curitiba (PR), que proibiram as entrevistas inicialmente. “Tais pedidos, contudo, restaram todos indeferidos pelo juízo reclamado em decisão que lhe impõe censura prévia”, afirma.

Dizem ainda que Lewandowski “já reconheceu” que há “violação” nas proibições. “Luiz Inácio Lula da Silva é ex-Presidente da República, governou o País durante os anos de maior prosperidade social na história, era pré-candidato em 2018 até o injusto indeferimento de sua candidatura e, com certeza, tem muito mais a contribuir ao interesse público do que sua censura”, diz, concluindo que “censurar” o petista é “ludibriar a democracia e subverter as bases do processo eleitoral”.

A ação é assinada pelos deputados petistas Wadih Damous (RJ), Paulo Pimenta (RS) e Paulo Teixeira (SP).

*Com informações do Estadão Conteúdo