Maggi admite surpresa com denúncia, mas diz que assunto é requentado e sem provas

  • Por Estadão Conteúdo
  • 04/05/2018 14h35
Agência Brasil"Se não tivesse o arquivamento eu nem teria ido para o ministério. É requentado, sem novas provas", disse o ministro

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, admitiu nesta sexta-feira (4) ter ficado surpreso com a denúncia contra ele por corrupção ativa, feita pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira, 2. Na denúncia, no âmbito da Operação Ararath, Maggi é acusado de participar de um esquema de compra e venda de vagas no Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Mato Grosso quando era governador, em 2009.

Segundo Maggi, a surpresa ocorre porque a denúncia é “um fato já enterrado”. Ele lembrou que as investigações se iniciaram em 2014 e, em 2016, houve o arquivamento de uma primeira denúncia.

“Se não tivesse o arquivamento eu nem teria ido para o ministério. É requentado, sem novas provas”, disse o ministro durante visita à 25ª Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

O ministro reafirmou que encara que “com tranquilidade” a denúncia porque “não pratiquei o que está dito agora”, afirmou. “Mas o Ministério Público pode fazer as ilações que quiser e eu vou me defender dentro do processo. Estou absolutamente tranquilo, minha vida continua”, concluiu.