Maia fala em rever estabilidade do servidor público

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2017 09h57 - Atualizado em 04/09/2017 11h13
Maia foi aplaudido por empresários e disse que Estados e cidades são "pedintes" da União

O presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, declarou na manhã desta segunda-feira: “temos de discutir no futuro a estabilidade do emprego do setor público”.

Maia, que se licenciou da presidência da Câmara durante a viagem de Michel Temer à China, disse que há setores em que a estabilidade do servidor é necessária, mas em outros não. O deputado do DEM ressaltou que a discussão deve ser feita no futuro, “não agora”.

Maia foi aplaudido pela plateia de empresários que participa de fórum promovido pela revista Exame na Avenida Paulista, em São Paulo.

“Temos que ter coragem de enfrentar esse problema”, afirmou Maia, destacando também o rombo nos cofres estaduais. “A Previdência dos Estados brasileiros é tão grave ou mais grave que a do governo federal”.

“Pedintes”

Destacando o rombo nas contas públicas, o presidente Maia disse que “Estados e municípios hoje são basicamente pedintes do governo federal”, que detém a maior parcela da arrecadação.

Maia defendeu “reorganizar os gastos do governo”.

Veja mais detalhes do que disse o presidente da Câmara:

Maia ainda tenta convencer parlamentares sobre reforma da Previdência