Maia pede confiança do Governo sobre aprovação da reoneração

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2018 06h56
Agência BrasilMaia defendeu que o Governo deve confiar no Congresso para aprovar a reoneração e disse que a Casa não vai entrar no jogo do Planalto. O presidente disse ainda que o projeto da reoneração será alterado e que alguns setores continuarão beneficiados.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que a Casa só votará o projeto da reoneração, após o Governo publicar o decreto para zerar a cobrança da Cide sobre o diesel.

Nesta terça-feira, o ministro da fazenda, Eduardo Guardia, anunciou que havia fechado um acordo com o Congresso para cortar a contribuição nos combustíveis, assim que os parlamentares aprovarem o projeto da reoneração.A ideia é que a retomada da cobrança de impostos sobre alguns setores da economia compense a perda de arrecadação do Governo Federal com o corte na Cide.

Maia defendeu que o Governo deve confiar no Congresso para aprovar a reoneração e disse que a Casa não vai entrar no jogo do Planalto. O presidente disse ainda que o projeto da reoneração será alterado e que alguns setores continuarão beneficiados.

Os setores que vão continuar com a desoneração estão sendo definidos pelo relator, o deputado Orlando Silva, do PCdoB.O presidente da Câmara, afirmou também que negocia a inclusão de um corte provisório no PIS/Cofins que incide sobre o diesel no projeto da reoneração.

*Com informações do repórter Artur Scotti