Manifestantes vaiam Moro e pedem “iluminação” ao relator do caso de Lula no TRF-4

  • Por Estadão Conteúdo
  • 24/01/2018 12h00
EVANDRO LEAL/AGÊNCIA FREE LANCER/ESTADÃO CONTEÚDOAs vaias a Moro e o apelo ao desembargador ocorreram logo depois que os manifestantes receberam um informe do que está acontecendo dentro do tribunal

Manifestantes reunidos em ato pró Lula em frente ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de Porto Alegre vaiam o juiz federal Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente no caso que ficou conhecido como tríplex do Guarujá. Eles também pedem “iluminação” ao desembargador Gebran Neto, que é o relator do processo no tribunal de 2ª instância – e que, pela manhã, estava lendo seu voto.

As vaias a Moro e o apelo ao desembargador ocorreram logo depois que os manifestantes receberam um informe do que está acontecendo dentro do tribunal. O ato ocorre em um acampamento onde estão concentrados simpatizantes petistas que se deslocaram ao Rio Grande do Sul para acompanhar o julgamento.

Durante o evento, são intercaladas falas de parlamentares favoráveis à absolvição de Lula e apresentações de músicos. Já falaram em favor de Lula o deputado Luiz Carlos Caetano, do PT da Bahia, e a deputada Jandira Feghali, do PCdoB do Rio de Janeiro.

O acampamento reúne pessoas de todo o Brasil e até simpatizantes de outros países da América Latina. Segundo o PT do Rio Grande do Sul, há 30 mil pessoas na vigília. A polícia não fez estimativas.