Maranhão deixa partidos sem resposta sobre permanência na presidência da Câmara

  • Por Estadão Conteúdo
  • 12/05/2016 14h19
Brasília - Presidente interino da Câmara, Valdir Maranhão, durante pronunciamento na sala de reuniões da presidencia da Casa (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Presidente interino da Câmara dos Deputados

Acabou ao meio-dia o prazo dado por líderes partidários para que o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), renunciasse ao cargo. Líderes do PPS, DEM e PSDB dizem que não aceitam a solução proposta pelos partidos do “Centrão”, na qual Maranhão permaneceria no cargo sob “tutela” de outros membros da Mesa Diretora. Na última quarta-feira (11), Maranhão avisou que não abriria mão do cargo e, até o momento, não deu sinais de que mudou de ideia.

Em conversas com líderes da nova base aliada do governo, o presidente da República em exercício Michel Temer pediu uma solução rápida para o impasse em relação a Maranhão e manifestou o desejo de que a normalidade na Câmara seja prontamente restabelecida. “Ele disse que, de fato, temos de resolver rapidamente”, afirmou o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).