Marcos Pontes agradece ‘dedicação e empenho’ de diretor exonerado do Inpe

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2019 16h32
Fátima Meira/Estadão Conteúdo"Tenho certeza que sua dedicação deixa um grande legado para a instituição e para o país", escreveu

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, agradeceu “a dedicação e empenho” do diretor exonerado do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão. “Tenho certeza que sua dedicação deixa um grande legado para a instituição e para o país”, escreveu nesta sexta-feira (2).

Galvão declarou, mais cedo, que seria exonerado do cargo por ter se envolvido em uma polêmica com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), após o mesmo rebater os dados de desmatamento divulgados pelo órgão, os quais classificou como “mentirosos”.

Na data, Galvão criticou a postura de Bolsonaro, ressaltando a credibilidade internacional do instituto e enfatizando que o presidente precisava entender que não pode falar em público “como se estivesse em um botequim”. Hoje (2), o diretor disse que, por causa de suas falas, deverá ser demitido: “Minha fala sobre o presidente gerou constrangimento, então eu serei exonerado”.

No entanto, o ex-presidente declarou que “a reunião com o ministro Pontes foi muito construtiva” e que ficou “muito feliz com a conversa e a preservação do Inpe”. “Estava preocupado que isso fosse respingar no Inpe, mas não vai acontecer”, afirmou.

Segundo ele, foram discutidos em detalhes como será a continuação da administração do órgão. Ele explicou que ficará no seu lugar uma pessoa que já o substitui e, posteriormente, Pontes escolherá um sucessor. “Fiz sugestão de um nome, mas não vou dizer porque é escolha do ministro”, ressaltou.

Galvão disse ainda que “concorda” com a exoneração e que o processo é “perfeitamente legal”.